sábado, 6 de dezembro de 2003

O início de tudo

Meu gosto por viagens nasceu, graças a minha mãe, com a primeira trip séria que fiz: a da saída do útero materno. Foi longa, bem longa, afinal demorei quase dois dias pra sair daquela caverna quente, rosada e úmida. Depois, os fins de semana que desfrutava na casa de minha bisavó (distante, confesso, apenas 2 km da minha, contudo, para uma menininha de 3 anos era o percurso!), onde um quintal enorme me aguardava, tal qual uma floresta encantada! Pequenas aventuras nos quintais dos vizinhos, pulando o muro, vez por outra escalando o gigantesco (naquela época era assim que eu o via) abacateiro que dominava o jardim da casa paterna, sem esquecer as incursões sobre os telhados alheios. Durante os verões escaldantes, idas à praia do Cassino com meus pais, hospedando-nos no Hotel Atlântico. Com 7 anos, já viajava solita (daí, talvez, meu gosto por viajar desacompanhada) e, toda prosa, partia no ônibus que me levava à capital. Passar férias com minha tia-madrinha Janina era tudo de bom. Xiii....como poderia esquecer dele, esse personagem que também me inoculou o gostinho em desvendar as sendas deste mundão, com aquele vezo de se internar pelas estradas que a profissão o obrigava? Inda bem que lembrei a tempo, hein, pai?! Bueno, por um looongo, loongo tempo, as viagens só me foram proporcionadas através do cinema, livros, relatos de parentes e ..... de minha imaginação, quando, então, consegui resgatar novamente a minha vocação andarilha. Dale, dale Beatriz!!

2 comentários:

Valter disse...

Parabéns pelo blog! Espero que essa experiência literária dure muito e que valha por muitos cigarros...

Silvia disse...

Bia, ficou muito legal o blog. Parabéns e te desejo MUUUITAS VIAGENS!!!!