segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Charmosa Punta Rubia


Quando acordo e olho pra fora, dou de cara com um baita dia...ebaaa! Desço a estreita e íngreme escada até o piso inferior onde Willi está pondo pra assar a primeira fornada de croissants. Melhor desaiuno impossível, partilhado com os recentes amigos argentinos à tosca e comprida mesa, colocada ao ar livre, fronteiriça à janela da cozinha. De onde estou vejo Willi lá dentro, indo pra lá e pra cá nos seus trâmites culinários. Ele dá uma espiada através da janela, eu encaro....será? Mas não perco muito tempo em conjecturas sobre ele estar ou não flertando comigo porque pouca demora nos despedimos. Urge pegar o caminhão das 11 horas de modo a não chegar muito tarde em La Pedrera. Conseguimos sair do parque por volta do ½ dia sob um sol de fritar ovo no asfalto. Sem vento, a temperatura é escaldante. Bem que poderia soprar um pouco, não muito, é claro, daquele sudeste de ontem. Paro a cada 15 minutos pra tomar água da caramanhola, a essa altura já totalmente morna....eca. E a merda da Ruta 10 continua sem banquinas como são chamados em espanhol os acostamentos. Merrda!! Embora o movimento de veículos não seja lá muito intenso, tô mesmo assim cabrera. O medo de que algum psicopata do volante atinja eu ou minhas amigas volta e meia aparece pra me assombrar...merrrda! Após 20 km paramos em frente a uma casa para breve descanso, hidratação e mastigar algo. Um atraente muchacho, super gentil, que se identifica como Chocolate, nos serve água gelada. Da guapissima criatura todas pensamos o óbvio: “desse chocolate eu provaria sem culpa alguma a barra inteira, hahaha!” Eu, investida da função de guia do grupo, crente de que nossa pousada fica em La Pedrera, oriento as gurias a entrar na rotatória que leva a este balneário. Como não sei direito sua localização, paro na frente dum mercado pra perguntar. Sentadas num murinho, duas jovens perguntam de onde estamos vindo. Conversa vai conversa vem, descubro que ambas moram em Rio Grande, minha terra natal! Que mundo pequeno, hehe. Muito queridas, as duas estão indo pra Cabo Polônio. Esclarecida onde fica a pousada, dou o grito de alerta: “gurias, voltem, a pousada é em Punta Rubia!” Retornamos então pra Ruta 10 e, após 2 km, enveredamos à direita por uma estradinha de chão batido, encontrando nossa pousada a 150 metros da faixa. No fundo da rua, após 39 km de pedal, aquela recompensa: o mar escancarando sua imensidão azulada se funde com o azulão do céu. A pousada Irsis é um charme com bangalôs de dois pisos, mobiliados com móveis da década de 50. Na parte social, um bar com balcão e, no jardim, espalhados, mesas, cadeiras e sofás fazem do espaço um estiloso lounge. Seus donos, Eneas e Juan, muito amáveis, logo tratam de nos deixar super à vontade. Pedimos o prato do dia, peixe e salada, servido ao ar livre. Sentadas, à sombra duma árvore, achamos tudo super gostoso de tão esfaimadas estamos. Melhor tempero que a fome não há, hehe. Assim que sente o cheiro da refeição, um baby gato se aproxima e encarna na Fatima. A Monster surta com a pentelhação do bichano que só tem olhos, ou melhor, focinho pro prato dela, deixando nós três na boa pra saborear nossas refeições, hahaha. Banho tomado, levo (hahaha) as gurias para passear em La Pedrera e conhecer a charmosa mureta branca que divide a calçada da praia. Fotinhas tiradas, levo-as à Heladeria Popi onde saboreamos cucuruchos. Na panaderia, compramos empanadas pro pedal de amanhã já que durante mais ou menos uns 50 km não haverá lugar algum pra comprar comida. À noitinha, voltamos ao aconhego de nossa pousada. A suave iluminação do jardim convida a que ali se permaneça. Peço então um branco gelado. Pra acompanhar, ceviche de pescado. Infelizmente, o prato fica a dever porque há mais do molho de cebola e tomate que, propriamente, do peixe. Na vitrola, rola uma música em volume adequado que - aleluia - não interfere no conversê. Maria Angélica e Josmara, solidárias, bebem também vinho enquanto Fátima (atualmente numa fase abstêmica), sem sucesso, não consegue a cerveja sem álcool que solicitara. Brindamos ao terceiro dia de pedal que tem sido ouro sobre prata!! Tintim!

Nenhum comentário: